Sobre o Amor, Desejo e Potência nas Relações Conjugais

woman-1369253__340

 

Ela chega toda falante… implicante… reclamante…

Ele em seu canto… retraído… tímido… calado… ausente…

Pergunto a ele o que o faz procurar por uma terapia integrativa de casal? Silêncio é o que se ouve…

Ela não suporta mais o silêncio dele, e se atina desesperadamente a preenche-lo… falante… implicante… reclamante…

A ignoro perguntando diretamente aos dois: “existe amor nessa relação”?

Ele responde… “vim aqui para descobrir”… ela chora desesperadamente…

 

O trecho acima é a transcrição de um fato real, ocorrido em minha prática como terapeuta integrativa.

Casais chegam até um trabalho terapêutico no auge de seus limites físicos, mentais, emocionais, energéticos… as brigas, conflitos diários, falhas na comunicação, desencontros de objetivos, necessidades, dinheiro, ás vezes traições… são muitas as queixas que um tem do outro, porém percebo que a real busca de todos é “se há amor, aonde ele se esconde nessa relação”?

Sempre digo e acredito verdadeiramente nisso que o entrelaçamento a dois inicia no deslumbramento –  COM AMOR, DESEJO e POTÊNCIA!

E acredito não menos verdadeiramente, que se a decisão é terminar, que seja no deslumbramento também – COM AMOR, DESEJO e POTÊNCIA!

Você deve estar se perguntando… “como assim”, “como se termina uma relação com esses sentimentos… termina-se com ódio, raiva, rancor, ressentimento…!!!”

Sim essa finalização é a clássica… padrão… convencional, mas… como proponho em minha prática a desconstrução de padrões, não seria diferente no processo terapêutico de casal.

Conduzo o casal primeiramente em uma jornada individual, no auto reconhecimento daquilo que é SEU na relação, suas projeções em cima do outro das quais tem a responsabilidade de CUIDAR e ELABORAR sozinho, para que, conscientes disso iniciem olharem juntos para as necessidades reais da relação, encontros, desencontros, desejos, potências e enfim, encontrarem o AMOR… como ele é, de que forma e expressão ele se apresenta nesse momento da vida a dois… seja para continuarem POTENTES juntos ou separados.

love-2042232__340Sim, potentes separados também, pois tendo ou não filhos em comum, se LIBERTAM para vivenciarem outras relações POTENTES, pois não há “amarras” energéticas prendendo pessoas, que um dia, funcionaram bem enquanto CASAL.

Minha proposta aqueles que passam por esse momento é se questionarem:

– Aonde está o AMOR nessa relação?

– Somos POTENTES juntos?

– Tenho conhecimento sobre minhas necessidades individuais? As necessidades do outro? E as necessidades da relação?

Boa reflexão!

Abraço carinhoso,

Daniella Gonçalves

Mãe e Pai, EU quero minha LIBERDADE!!!

feet-349687__340

Um tema recorrente no Círculo de Meninas, trabalho que desenvolvo em grupo com meninas de 10 a 14 anos, é a questão da liberdade. “Meus pais não me deixam ir e voltar sozinha da escola… ir ao cinema, shopping com meus amigos… sair para dar uma voltinha na rua com meu cachorro… ir a padaria sozinha…” Elas se queixam muito com relação a isso!

Abordo com elas, para um início de reflexão, três pontos:

  • O que é liberdade para você?
  • O que faria se a tivesse?
  • Sente-se autoconfiante e segura para lidar com as situações adversas e responsabilidades que decorrem dela?

E, na maioria das vezes, elas a querem mas não possuem ideia do que é tê-la…

Iniciamos então uma jornada investigativa para compreensão do QUERER e PODER no sentido daquilo que podem bancar dessa liberdade e de seus limites. E no entendimento disso, conseguem travar um diálogo seguro com seus pais para que possam expressar essa liberdade que é individual, não aquela comparada com a liberdade que a amiga, ou amigo possuem, de forma que fique bom e confortável para ambos os lados.

E percebo movimentos maravilhosos!!! Elas florescem!

Algumas começam a irem e voltarem sozinhas da escola, outras levam os cachorrinhos para darem uma voltinha no quarteirão…

Mas a forma, distância, os limites não tolhem a sua expressão e sentem-se livres, dentro de suas possibilidades internas e externas para conquista-la aos poucos, com paciência, segurança e autoconfiança!!

 

Você já ouviu falar em Barras de Access Consciousness®?

ijjbh

Fonte imagem site www. projetoadamkadmon.com.br

 

“Consciência é a habilidade de estar presente em sua vida a cada momento, sem julgamento sobre você ou outra pessoa. É a habilidade de receber tudo, nada rejeitar, e criar tudo o que deseja na vida – maior do que você tem atualmente e mais do que pode imaginar.

E se você estivesse disposto a se nutrir e a se cuidar? E se abrisse as portas para ser tudo que decidiu que não é possível ser? O que se requer para você perceber o quanto é crucial para as possibilidades do mundo?”

Gary Douglas – Criador da Técnica Barras de Access Consciousness®

Muito provável que, ao ler a frase “… receber tudo, nada rejeitar, e criar tudo o que deseja na vida – maior do que você tem atualmente e mais do que pode imaginar”, você se pergunte… “Isso é possível”? “Como faço isso”?

E justamente a partir do estar na pergunta e não na resposta, como fazemos na maioria das vezes, é que iniciamos desafiar nossos sistemas de crenças, pontos de vista e julgamentos… Não há LIMITES!

Barras de Access Consciousness® é uma ferramenta terapêutica ligada a cura quântica que promove, através de toques em 32 pontos na cabeça, desbloqueios em níveis profundos de crenças adquiridas, sentimentos e pensamentos que o impedem de acessar sua CONSCIÊNCIA, ou seja, sua habilidade de continuamente despertar para as infinitas possibilidades que a vida lhe oferece.

Durante a sessão (que pode variar de 5 a 10) de Barras de Access Consciousness® o terapeuta ao tocar em uma Barra, dá início à liberação dos registros e um processo de limpeza energética e desprogramação de crenças, pontos de vista e juízos de valor que criam limitações à criatividade, dinheiro, relacionamentos interpessoais, esperanças e sonhos, sexualidade, corpo, alegria, cura, bondade, gratidão, comunicação, criação de novas formas de vida, entre outras.

Faça perguntas diariamente e sinta as surpresas e mudanças que ocorrerão  em sua vida!

  • O que mais é possível?
  • Como posso melhorar isso?
  • Quais são as infinitas possibilidades?
  • Será que um ser infinito escolheria verdadeiramente isso?
  • Quem sou eu hoje e que grandes aventuras gloriosas terei?
  • O que o planeta exige de mim?
  • Que escolhas tenho realmente?
  • O que sou grato por hoje?
  • O que seria necessário para que isso se torne muito maior do que eu poderia imaginar?
  • Se eu estivesse vivendo minha vida hoje, o que eu escolheria?

 

As aulas começaram, e agora?

baby-878770__340

Essa época do ano é, para muitos pequeninos, o ingresso a vida escolar sendo um mundo de possibilidades até então desconhecidas. Significa deixar o acolhimento, amparo, carinho e proteção dos pais, ou da mãe, ou do pai, ou da avó, ou do avô… ou seja, de seu cuidador habitual… e isso ASSUSTA!

É um ciclo natural da vida que será transposto com o tempo… com o tempo da criança na compreensão e elaboração interna dos sentimentos, paciência e amor dos adultos próximos.

painting-1207701__340 (1)

Podemos também contar com as essências florais como grandes aliadas nesse momento. O Floral composto através das essências de flores, ajudará a criança na elaboração de sentimentos que muitas vezes ainda não consegue nomear, verbalizar e consequentemente  são expressados através do comportamento (agressivo, desinteressado, apático, ansioso, carente , triste…), bem como no físico –  a criança adoece.

Realizo atendimento, acompanhamento de Florais de Saint Germain, presencial ou via Skype.

Quer saber mais?

Entre em contato comigo!

terapeuta@daniellagoncalves.com.br

Radiestesia e diagnóstico precoce de Depressão Pós Parto

woman-1006100__340

A Depressão Pós Parto ocorre por diversos fatores após o nascimento do bebê. Seja pelas expectativas que a mulher depositou na maternidade não correspondidas ou correspondidas de forma contrária durante a gestação, pela adaptação e internalização da nova identidade que é ser mãe e não mais filha (principalmente na primeira gestação), a elaboração do corpo diferente (e como!) daquele que possuía antes de engravidar e muitas vezes com esse processo a baixa auto estima, o cansaço físico, mental e emocional com os cuidados que um recém nascido demanda, a abdicação quase que total de seus quereres em prol desse que reina absoluto… sua majestade… o bebê!
Enfim tudo é sabido e muito falado, mas existe uma maneira de evitar que essas situações que com certeza ocorrerão não desencadeiem uma depressão?
Em minha prática atual como radiestesista e terapeuta integrativa, afirmo que SIM!

pregnant-422982__340Quando uma mulher está grávida é possível avaliar o seu processo (bem como o do bebê) físico, mental, emocional e energético utilizando como diagnóstico a Radiestesia.
Essa prática aparentemente simples (utilização de um pêndulo) busca informações armazenadas no campo energético acessando e revelando questões inconscientes, tais como medos, expectativas, frustrações e bloqueios emocionais relacionados ao se tornar mãe.
Uma vez que possíveis dificuldades relacionadas a maternidade são detectadas antes de virem a tona no campo físico, inicia-se um trabalho com terapias energéticas vibracionais integradas de forma a prevenir, antecipar questões que permaneceriam inconscientes e surgiriam no vivenciar concretamente o processo pós parto.
Tenho obtido resultados fantásticos utilizando a Radiestesia como diagnóstico e com isso auxiliado mulheres e bebês já que a depressão pós parto causa efeitos danosos, principalmente emocionais, a ambos!